Movimento punk rock em Brusque

O programa está um pouco diferente. Não é apenas uma banda, mas sim oito bandas de Santa Catarina. Eu já te explico o por que. Vamos conhecer um pouco do que foi o movimento punk rock na cidade de Brusque na década de 80. Esse momento histórico está sendo apresentado na Exposição BQ 80.

Pra falar sobre tudo isso nesse programa cheio de emoções, recebemos o professor Renato Riffel, da disciplina História da Moda, a jornalista Cláudia Bia, do jornal O Município, e o músico Rafael Risch.

convidados
(Cláudia Bia, Rafael Risch e Renato Riffel)

Dabesta, Bandeira Federal, Shit, Insultos, Autópsia, Destroyrr Tubo de Ensaio e Black-out Geral são bandas de Brusque, todas elas ligadas ao movimento rock, que tomou conta da cidade nos anos 1980.

Esse é o tema do programa de hoje: a exposição BQ80 que vai reunir artigos relacionados à época em que Brusque foi palco do movimento punk rock. Numa época sem acesso a internet, em que a informação chegava através do correio, Brusque se tornou uma espécie de capital do rock. Um fenômeno curioso para uma cidade pequena, que rendeu até uma notícia na Folha de São Paulo.

logo 2

Além das apresentações teve também espaços culturais com exposições de peças da época, diálogos musicais com análises literárias das músicas dos artistas participantes do BQ 80, para todos os amantes da cultura do rock.

equipe
(Sibely Santos, Cláudia Bia, Alisson Baems, Alice Mendes, Rafael Risch, Liza Lopes, Fernanda Scherer, Renato Riffel e Aline Hedlund)

 

Você pode conferir a entrevista no Mixcloud https://www.mixcloud.com/piraocatarina/pir%C3%A3o-catarina-exposi%C3%A7%C3%A3o-bq80-23092018/

 

Texto por: Aline Hedlund

Anúncios

Não tão novos, muito menos doces: conheça os Outros Bárbaros

Hoje vamos de rock híbrido com os Outros Bárbaros, uma banda de Florianópolis que, apesar de ter se juntado agora, já tem muita experiência quando o assunto é música. Para citar algumas bandas representadas aqui hoje temos Aerocirco, os Berbigão, Babba, Dr. Silvana, entre outras. A banda é formada por Maurício Peixoto na guitarra e no vocal, Eduardo Lehr no contrabaixo, Roberto Bez nos teclados e o Marco Mibach na bateria. Essa banda reúne elementos do rock, pop, da bossa nova e do soul, em canções provocativas e muito poéticas.

OUTROS_BARBAROS_CAPA
(Capa do Álbum)

Eles lançaram, em junho, o primeiro álbum do grupo autointitulado “Outros Bárbaros” nas plataformas digitais, e mostraram esse trabalho no Pirão.São dez faixas, nove inéditas e uma regravação de “A pílula certa”, originalmente lançada por Aerocirco.

Mesmo com grande bagagem e experiência musical, eles permanecem indomáveis e contemporâneos. Os bárbaros cantam críticas sociais ácidas como forma de protesto, mas também mostram um lado sensível embalado pelos múltiplas sonoridades que apresentam.

WhatsApp Image 2018-10-01 at 17.36.13
(Quinho Mibach, Maurício Peixoto, Liza Lopes, Alice Mendes, Fernanda Scherer, Aline Hedlund, Alisson Baems e Sibely Santos)

Acompanhe os Outros Bárbaros: 
Facebook 
YouTube
Instagram

Acompanhe o Pirão Catarina:
Univali FM (link extra)
Instagram do programa
Fanpage do Pirão Catarina
Mixcloud do Pirão

 

Texto por: Aline Hedlund e Sibely Santos.

S.K.I Convida para o rap

Hoje vamos com o rap da S.K.I, um grupo formado por quatro MC’s que fazem do rap sua filosofia de vida e vem se destacando no cenário musical.

Todos são de Joinville. Willian Reis, West Naza, Mariá Mond e Peste Negra estão juntos desde 2014, quando o S.K.I. lançou a mixtape intitulada “On my way“, com três clipes disponíveis no YouTube. Em dezembro de 2017, foi a vez do lançamento da “A EP Daquele Grupinho Lá”, com mais 5 faixas e duas participações especiais de Matoco e AfroRagga. O S.K.I tem inúmeras sonoridades misturadas e vem trabalhando no amadurecimento de seus membros solo, para fortalecer ainda mais o grupo que se consolida no cenário do rap brasileiro.

36088082_1289999697797508_5832004063943720960_n
(Peste Negra, William Reis, Mariáh Mond e West Naza)

Com um repertório marcado por músicas com críticas sociais, mensagens fortes e de autoconhecimento, o S.K.I revela as diferentes personalidades de todos os integrantes através do flow de cada um.

 

Mas quando o assunto é rap, todos se unem em busca da evolução do estilo não só em Joinville como no Brasil. Eles já fizeram participações em shows de grandes nomes como Projota e Haikaiss, e em eventos bastante conhecidos. O mais novo objetivo é representar o rap no Fábrica Festival, e pra contribuir com eles, vale votar pelo link https://www.fabricafestival.com.br/vote-no-concurso-de-bandas-fabrica-festival/ .

23e41028-1033-40af-9dfc-7e74c0ad346e
(Durante as gravações)

Fora o S.K.I, eles também desenvolvem trabalhos solo, William Reis e West Naza além de rappers, são criadores da Produtora Ouroboros. Mariáh Mond, única integrante feminina, representa as mulheres e como elas vem crescendo nesse meio, ela também tem trabalho solo e clipes recém divulgados. Peste Negra, como ele diz, é o mais cobrado, por estar na cena desde 1997 e segue como uma espécie de padrinho para os mais novos.

 

Você pode conferir a entrevista no domingo (30/09), às 18h00, na 94,9 Univali FM (região de Itajaí) ou pelo site www.univali.br/radio .

2a890879-5d5a-4a88-b1fd-66d53700e42d
(Alisson Baems, Alice Mendes, West Naza, William Reis, Liza Lopes, Peste Negra, Aline Hedlund, Mariáh Mond, Sibely Santos e Marcus Cian)

 

Acompanhe o S.K.I: 
Facebook 
YouTube
Instagram

Acompanhe o Pirão Catarina:
Univali FM (link extra)
Instagram do programa
Fanpage do Pirão Catarina
Mixcloud do Pirão

Texto por: Aline Hedlund

As cores e os sons de Srta. V

Neste programa, recebemos uma artista multifacetada. Carol Voigt, ou melhor a Srta. V., nasceu em Blumenau, mas se apaixonou pelo forró quando morou em Brasília, onde reuniu a primeira banda (Chamego Federal), em 2006. Em 2013, lançou um álbum combinando jazz com forró e agora vive em Florianópolis para ficar mais perto da banda formada por Marcelo Besen, na sanfona, Neno Moura, na zabumba, e Moysés de Jesus, no contrabaixo. Ela esteve no estúdio do Pirão para falar sobre seu trabalho.

srta v album
(Capa do Álbum)

Uma aquariana de personalidade forte e perfeccionista, Carol Voigt se preocupa com cada detalhe do seu show, desde a decoração colorida,  característica do nordeste, até o vestido estampado com flores e os pés descalços. Gosta de brincar com sotaques e com estilos, um exemplo disso é a mistura de jazz com forró e duas músicas cantadas em francês que compõem o  álbum “Srta. V”.

Os cabelos roxos vão bem com o violão rosa, o jeito espontâneo e divertido. A Srta. V. chama atenção com seu estilo único e cativante. Na bagagem, carrega ótimas músicas, histórias impressionantes e incomuns, como quebrar um dente em Nova York, e escrever uma música sobre uma pessoa com quem havia brigado, entre outros fatos inesperados.

WhatsApp Image 2018-08-28 at 16.29.53

 

Você pode conferir a entrevista no domingo (09/09), às 18h00, na 94,9 Univali FM (região de Itajaí) ou pelo site www.univali.br/radio .

 

WhatsApp Image 2018-08-28 at 16.29.52
(Srta. V, Alice Mendes, Fernanda Scherer, Aline Hedlund, Liandra Milena, Alisson Baems, Liza Lopes e Sibely Santos)

 

Acompanhe a Srta. V: 
Facebook 
YouTube
Instagram

Acompanhe o Pirão Catarina:
Univali FM (link extra)
Instagram do programa
Fanpage do Pirão Catarina
Mixcloud do Pirão

 

Texto por: Aline Hedlund e Sibely Santos.

Um fim de tarde com Augusto Klug

Com melodias suaves marcadas pelo violão, o cantor, compositor e violonista Augusto Klug convida a momentos de reflexão e tranquilidade, com suas ‘’Músicas para um fim de tarde’’, nome do primeiro EP, lançado no dia 17 de agosto.

Suas músicas intimistas revelam sua personalidade por trás de cada letra composta e uma sonoridade que faz  transparecer seu jeito calmo, um pouco tímido e o desejo de se aproximar ainda mais de quem ouve suas canções.

WhatsApp Image 2018-08-31 at 18.05.53
(Capa do álbum)

O joinvilense que tocava apenas nas festas de família, foi incentivado pelos amigos a mostrar seu talento para um público maior. Ele topou o desafio e deu início ao projeto que resultou em um EP com seis faixas, quatro apenas voz e violão e mais duas acompanhadas por outros instrumentos, com participações do percussionista Davi Selner e do primo, o pianista Maicon Correa. O trabalho está disponível nas plataformas digitais Spotify, Deezer e Apple music.

IMG_2470

Com muita energia boa, talento e disposição, Augusto já promete novos projetos em breve.  

 

Você pode conferir a entrevista no domingo (02/09), às 18h00, na 94,9 Univali FM (região de Itajaí) ou pelo site www.univali.br/radio .

IMG-20180821-WA0019
(Liza Lopes, Augusto Klug, Alice Mendes, Fernanda Scherer, Alisson Baems, Katy Krull, Aline Hedlund, Liandra Milena).

 

 

Acompanhe o Pirão Catarina:
Univali FM (link extra)
Instagram do programa
Fanpage do Pirão Catarina
Mixcloud do Pirão

 

Texto por: Aline Hedlund e Liandra Milena.

Seleção Pirão Catarina

Dessa vez o Blog está com uma cara diferente, é um compilado das três edições especiais – Seleção Pirão Catarina, que tiveram a participação de um time de professores apaixonados por música. André Pinheiro, Gustavo Zonta e Vinicius Batista contribuíram com seu bom gosto e conhecimento sobre a produção musical catarinense para compartilhar com os ouvintes, juntamente com as apresentadoras Liza Lopes e Fernanda Scherer.

WhatsApp Image 2018-08-24 at 18.13.31
Alice Mendes, Alisson Baems, André Pinheiro, Fernanda Scherer, Gustavo Zonta, Katy Krull, Liandra Milena, Liza Lopes e Vinicius Batista (Durante as gravações).

A primeira edição foi ao ar no dia 12/08 e trouxe nomes e ritmos variados. Vinicius abre o programa com Ser João basta, do grupo Música Orgânica e sua mensagem de simplicidade, embalada pela suavidade da MPB. Zonta trouxe Aerocirco, com a música Tarde demais, já numa pegada mais Rock’n’Rol;l e André apresentou Chico Preto com a música Abayomi, com a força da cultura e da resistência negra. Estes são só alguns exemplos de músicas apresentadas no programa.

Já a segunda edição mostrou um pouco do trabalho de Luciano Bilu, com ‘’A Felicidade’’, e o nome já diz tudo sobre a música escolhida pela Fernanda. Curtimos também a Nova MPB da banda Tijuquera ao som de ‘’O céu é mais além’’, a escolha foi do Zonta. André trouxe Carlos Coria, com ‘’Papa siri’’, que brinca com o linguajar nativo do litoral catarinense. Teve também a banda Helvéticos com ‘’Deixa acontecer’’ e seu rock hipnótico, na sugestão do Vini. Entre as escolhas da Liza, entrou a banda Malungo com seu ‘’Groove samba funk’’. O programa foi ao ar dia 19/08

IMG-20180824-WA0008 (1)
André Pinheiro, Fernanda Scherer, Gustavo Zonta, Liza Lopes e Vinicius Batista (Foto: Aline Hedlund).

Em clima de despedida, você está convidado a curtir a última edição da primeira temporada do Seleção Pirão Catarina, que vai  ao ar neste domingo (26/08). No setlist, o brazilian R&B da novíssima Fela Clan, com ‘’Rise and Fall’’; o reggae da Iriê, com ‘’Meu Bem’’; grupo Engenho com a clássica ‘’Opereta do Mané’’; o reggae rock do Dazaranha, com ‘’Cacumbi’’; e o rap rockeiro da Commando 47 e a faixa Renovo.

E assim encerramos a primeira edição do Seleção Pirão Catarina, um projeto que já deixou saudades. Não perca as próximas edições do programa, todo domingo às 18h00m, na Univali FM (on line e off line). Em breve, a lista com todas as músicas selecionadas, no spotify do programa. As edições anteriores já estão disponíveis no Mixcloud. E se você é músico ou conhece algum grupo musical que gostaria de ouvir no Pirão, mande sua sugestão de pauta pra gente.

WhatsApp Image 2018-08-24 at 18.14.18
Alice Mendes, André Pinheiro, Gustavo Zonta, Katy Krull e Vinicius Batista (Foto: Liza Lopes).

 

Acompanhe o Pirão Catarina:
Univali FM (link extra)
Instagram do programa
Fanpage do Pirão Catarina
Mixcloud do Pirão

Eu já sabia, Joana!

   Com suas características marcantes, como swing e os arranjos dançantes, embalados pela voz potente de Tim Maia, a black music passou a figurar entre os símbolos música popular brasileira. Agora, uma nova geração de músicos vem para trazer uma nova perspectiva da Black Music feita no Brasil, entre eles, a manézinha da ilha Joana Soul.

Capturar
Joana durante o show de lançamento do disco “Eu Já Sabia” (Foto: Instagram)

   Apesar da voz poderosa e cheia de atitude, engana-se quem pensa que Joana sempre mostrou seu talento vocal para o mundo. Apesar de ter ganhado seu primeiro festival aos seis anos, Joana encontrou na dança o primeiro passo para o mundo das artes. De bailarina de algumas bandas de baile em Florianópolis, Joana resolveu largar as sapatilhas e encarar o microfone, instrumento que vem fazendo parte da sua vida até hoje e onde ela pode mostrar sua voz poderosa e cheia de tempero.

WhatsApp Image 2018-06-22 at 17.07.15.jpeg
Joana durante a gravação do Pirão (Foto: Luana Amorim)

   Para celebrar uma trajetória de mais de 15 anos, Joana acaba de lançar seu primeiro disco intitulado “Eu Já Sabia”. Com dez faixas autorais, o disco traz toda a personalidade da cantora na nova música popular brasileira, que contem ainda toques românticos e dançantes nas composições.

    Com  produção assinada por Oliver Dezidério e financiado através da Lei de Incentivo a Cultura, de Balneário Camboriú, o disco tem ainda Mercia Maruk, nos backing vocals,  Ozeias Rodrigues, na guitarra, Moysés de Jesus, no contrabaixo e Mário Jr, na bateria, além da participação especial de Diego Hobus. Para esse ano, Joana ainda promete o lançamento do clipe da música Partiu Dançar, além de mais um show de lançamento do disco.

WhatsApp Image 2018-06-18 at 17.53.02.jpeg
Luana, Joana, Liza e Isabella (Foto: LLC)

E neste domingo (24), você confere o bate-papo completo com a Joana Soul durante o Pirão Catarina, às 18h, pelos 94,9 da Univali FM

Texto por Luana Amorim

Acompanhe a Joana Soul: 
Facebook 
YouTube
Instagram

Acompanhe o Pirão Catarina:
Univali FM (link extra)
Instagram do programa
Fanpage do Pirão Catarina
Mixcloud do Pirão