A bruta flor dos Hot Rats

Uma banda formada por três amigos apaixonados pelo rock dos anos 70 e com um química incrível. A Hot Rats é um power trio formado por Alexandre Siqueira (voz e guitarra), Duda Cordeiro (vocal e baixo) e Mário Júnior (vocal e bateria) e surgiu através da paixão dos três pelos clássicos do rock como Creedence, Led Zeppelin, The Police e AC/DC.

16804419_944916255643711_6400087244378039492_o.jpg
Os rockers da Dudu Cordeiro (esq.), Alexandre Siqueira (meio) e Mário Júnior (dir.) (Foto: Facebook)

Apesar da banda ter sido formada apenas em 2014, os integrantes já têm uma vasta experiência no mundo da música. Juntos, os três acumulam mais de vinte anos  de experiência e hoje atuam como músicos em diferentes projetos paralelos. Duda Cordeiro e Mário Júnior são  professores do Conservatório de Música Popular de Itajaí. Já Alexandre, é produtor musical  e já trabalhou com bandas dos mais diversos estilos musicais, como Sarau Afro-açoriano e a banda Mandraga.

WhatsApp Image 2017-06-23 at 15.13.14.jpeg
Participe do sorteio do CD Magnólia durante o programa (Foto: Luana Amorim)

Alexandre, inclusive, é quem assina a produção do primeiro CD de música autoral da Hot Rats, intitulado “Magnólia”, com dez faixas recheadas de batidas marcantes, vocais poderosos e guitarras eletrizantes. A atmosfera inclui momentos mais progressivos e psicodélicos e quatro faixas instrumentais. A química do trio é tamanha, que o disco foi gravado em tempo recorde, em apenas dois meses.

Além de tocar as próprias músicas, a Hot Rats também apresenta o “Projeto Trilogy”, onde faz tributos às três maiores bandas de rock dos anos 60: Pink Floyd, Led Zepellin e Deep Purple.

Arquivo_000.jpeg
Mario Júnior (esq.) e Alexandre Siqueira (dir.) (Foto: Liza Lopes Corrêa)

 E neste domingo, dia 25/06, às 18h, você confere o bate-papo completo  com a Hot Rats, pela Rádio Univali.

Texto por Luana Amorim

Rádio Univali (link extra)

Facebook da Hot Rats

Canal no Youtube

Página no Spotify

Twitter do programa

Instagram do programa

Fanpage do Pirão Catarina

 

Musicando com Juninho Almeida

A primeira vez que você para pra ouvir a música “Toda Linda” e começa a escutar os primeiros versos, rapidamente você imagina que é mais uma super produção de algum grupo de sucesso da música popular brasileira. O single do primeiro álbum do cantor e compositor Juninho Almeida, de Itajaí, é assim, cheio de swing sofisticado, marcado por uma voz suave, elementos que acompanham as outras quatro faixas do disco.

18485589_421818411525654_8936309271924638749_n
Capa do primeiro EP “Musicando”

Juninho começou sua trajetora na música ainda muito cedo. Com dezesseis anos, ele já cantava em grupos de pagode da região. Porém, o nascimento da filha, Maria Eduarda que o acompanha durante toda a entrevista, alterou um pouco os planos de Juninho, que agora retorna à música, renovado pela nova parceira da vida.

Arquivo_002
Maria Eduarda, filha de Juninho acompanha o pai em todas as apresentações. (Foto: Liza Lopes Corrêa) 

Depois de um tempo afastado da música,  Juninho agora lança seu primeiro trabalho solo: “Musicando”. O CD é um trabalho totalmente diferente, com um som mais voltado para soul funk, com letras românticas. Agora, nas apresentações de Juninho em bares e casas noturnas da região, quase sempre ele está acompanhado de sua filha Maria Eduarda, que hoje é uma das suas maiores inspirações.

Arquivo_007
Equipe do Pirão, Liza, Isabela, Luana e Larissa, junto com Juninho Almeida (Foto: Eliane Ferreira)

Quer sentir um gostinho do programa desse domingo? Então acesse o nosso Facebook e confira a live da gravação do programa. A entrevista completa com o Juninho Almeida você confere neste domingo, dia 18/06, às 18h, pela Rádio Univali.

 

Texto por Luana Amorim

Rádio Univali (link extra)

Facebook do Juninho Almeida

Canal no Youtube

Twitter do programa

Instagram do programa

Fanpage do Pirão Catarina

MIMO: Canções que nos tocam

Companheirismo, respeito, admiração e carinho. Essas seriam algumas palavras para definir a áura que paira entre os músicos Giana Cervi, Bruno Kohl e Vê Domingos durante cada canção que resolveram viver juntos.

17800201_1072863062860440_2871784898342709135_n.jpg
Fonte: Facebook

Amigos de longa data, depois de diversos convites e reuniões informais, decidiram montar um show que reúnem sucessos da carreira de cada um e também canções inéditas. “MIMO, o Show – Canções que nos tocam” aposta exatamente no cuidado e carinho desses três talentos pela música e pela produção desse trabalho conjunto.

Arquivo_001
Da esq. para a dir.: Giana Cervi, Vê Domingos e Bruno Kohl (Foto: Liza Lopes Corrêa)

A trajetória dos três é bem intensa. Giana Cervi, que também é professora no Curso de Música da Univali, já lançou dois álbuns, dois DVD’S e atualmente, está trabalhando no seu terceiro álbum. Vê Domingos tem sua carreira marcada pelas diversas parcerias que já realizou, como na passagem pela banda Tribuzana; além dos dois CD’S de músicas autorais e algumas de suas composições gravadas pelo grupo “O Rappa”. Já Bruno Kohl é carinhosamente apelidado pelos amigos como “rato de festival”. O cantor e compositor já marcou presença em diversos festivais de música de todo o país, sempre conquistando os primeiros lugares com canções sensíveis, algumas feitas em parceria com outras feras da MPB.

A primeira apresentação do trio já tem data marcada: no dia 06 de julho, às 20h, no Instituto Aldo Kriger, em Brusque. Já nos dias 7 e 8 de julho é a vez de Itajaí receber o show MIMO, àss 20h, na Casa da Cultura de Dide Brandão.

Arquivo_002
Pessoal da MIMO com a equipe do pirão, Luana, Liza e Larissa (Foto: Vê Domingos)

Para mais informações acesse: MIMO Show em Brusque | MIMO Show em Itajaí

E você pode conferir essa conversa com o pessoal da MIMO neste domingo, dia 11/06, às 18h, pela Rádio Univali.

 

Texto por Luana Amorim

Rádio Univali (link extra)

Facebook da MIMO

Canal no Youtube

Twitter do programa

Instagram do programa

Fanpage do Pirão Catarina

 

 

 

 

O voo do menino passarinho

“O menino passarinho foi voar”. Os versos que iniciam o single de estreia do cantor Vitor Soltau remetem à história do cantor e compositor de Blumenau. O primeiro disco “O Voo”, lançado recentemente, revela a sensibilidade para compor canções com ritmo leve, inspiradas nos sons da MPB, com um toque latino.

17760039_1693976164234914_6647468258908894462_n
Capa do segundo álbum de Vitor “O VOO” (Foto: Divulgação)

O som das músicas de Vitor transmite, com naturalidade, uma sensação de leveza para quem houve. Suas composições  trazem letras poéticas, com melodias gostosas de ouvir. Em suas composições, o artista procura se inspirar na conexão que o homem tem com a natureza e como essa ligação nos faz tão sensíveis aos diversos tipos de energia.

Arquivo_008
Na passagem pela Argentina, Vitor trouxe algumas influências para a sua música (Foto: Liza Lopes Corrêa)

A pegada latina em algumas faixas do álbum é resultado do período em que Vitor morou na Argentina. Lá ele estudou Artes Visuais e pôde amadurecer seu trabalho musical com pesquisas e contatos com outros músicos. Depois de um ano e meio no país e com a ajuda de alguns amigos músicos de lá, “o menino passarinho” concluiu composições e arranjos e produziu as dez faixas do disco.

Depois do show intimista no teatro da Casa da Cultura Dide Brandão, Vitor está em turnê pelas cidades da região do Vale do Itajaí para divulgar seu trabalho e, em breve, deve voar para a Argentina para fazer o mesmo por lá.

Arquivo_005
Vitor com a equipe do pirão, Isabela, Luana, Larissa, Nicole e Liza (Foto: Liza Lopes Corrêa)

E você pode conferir esse bate papo com o Vitor Soltau neste domingo, dia 04/06, às 18h, pela Rádio Univali. E não esquece de mandar um e-mail para piraocatarina@univali.br pra concorrer ao CD “O Voo”

Texto por Luana Amorim

Rádio Univali (link extra)

Facebook do Vitor Soltau

Canal no Youtube

Twitter do programa

Instagram do programa

Fanpage do Pirão Catarina

Histórias de Ere Mar

Músicas românticas que misturam as mais variadas vertentes musicais brasileiras, com uma sonoridade original e uma voz gostosa de ouvir. Esses são alguns elementos pra definir o som de Ere Mar. Morando em Balneário Camboriú desde 2001, Ere traz na bagagem a cultura dos estados onde já morou e as experiências trocadas com grandes artistas do país.

 

17554086_1759304017732930_6454528381086685478_n
Assistindo aulas de violão da tia, Ere começou a tomar gosto pela música (Foto: Facebook)

O nome do artista, apesar de diferente, é o próprio nome de batismo do cantor e compositor. A única diferença é que Eremar apenas separou o nome em duas sílabas, criando assim  seu nome artístico.

Seu contato com a música começou cedo, aos nove anos. Enquanto brincava no quintal de casa, em Três Lagoas (MG), um homem de bicicleta e violão nas costas chamou a atenção de Ere. Esse mesmo moço passou a dar aulas de violão para a tia de Ere Mar e assim, toda vez que os encontros aconteciam, o menino deixava as brincadeiras de lado e se encostava na janela da casa da vó para prestar atenção nos acordes e no som que saia daquele instrumento. Aos poucos, ele foi se encantando pelo mundo da música.

Arquivo_000
Além do DVDriver “Histórias para cantar”, Ere já lançou três CD’s e dois DVD’s (Foto: Liza Lopes Corrêa)

No ano passado, Ere lançou seu mais novo trabalho, o DVDriver “Histórias para cantar”, Com músicas de composição própria, o DVD, gravado no Teatro Municipal de Balneário Camboriú, inovou no formato, um cartão-pen drive, com conteúdos em áudio e vídeo, que pode ser plugado nos mais diversos tipos de aparelhos com entrada USB.

A música e o estilo de Ere renderam colaborações com grandes artistas do cenário nacional. Além de gravar seu quinto CD “Orgulho Sul-Mato-Grossense” com o grupo “Canto da Terra”, o compositor já teve a oportunidade de cantar com nomes como Almir Sater, Geraldo Rocca e Geraldo Espíndola. A voz e a originalidade de Ere ainda renderam no ano passado, uma indicação como finalista do “Prêmio da Música Catarinense”, na categoria Melhor Cantor.

Arquivo_002
A equipe do Pirão, Liza, Nicole, Isabela, Luana e Larissa, junto com Ere Mar. (Foto: Eliane Ferreira)

E você pode conferir essa conversa super bacana com Ere Mar neste domingo, dia 28/05, às 18h, pela Rádio Univali. E não esquece de mandar um e-mail para piraocatarina@univali.br pra concorrer ao DVDriver “Histórias Para Cantar”

Texto por Luana Amorim

Rádio Univali (link extra)

Facebook do Ere Mar

Canal no Youtube

Site da Banda 

Twitter do programa

Instagram do programa

Fanpage do Pirão Catarina

 

Conhece alguma banda que faz música autoral? Conta pra gente! Contatos: piraocatarina@univali.br ou programapiraocatarina@gmail.com

Napkin? Ok!

O que dá juntar duas meninas cheias de atitude e muito talento musical? Toda essa mistura gerou a Napkin. A banda que é de Joinville, surgiu em 2013, a partir da banda cover “Somecents”.  A ideia pra batizar a banda veio da junção do nome das criadoras, Natana Alvarenga e Kimberly Alves.

Arquivo_001 (1).jpeg
Da esquerda para a direita: Natana Alvarenga e Kimberly Alves (Foto: Liza Lopes Corrêa)

No ano passado, a dupla lançou o segundo EP, intitulado “EP? OK!”. O álbum traz cinco músicas, todas de composição própria e com um toque mais intimista, com letras que tratam sobre emponderamento feminino e experiências próprias.  O EP ainda teve masterização e toques do amigo  André Cidral, da banda Mosaico Adulto, e participações de Álvaro Scheid, na guitarra, Paulo César Nunes Jr., no baixo, Tiago Pereira, na bateria, e Maria Luiza e Pedro Sprogis no cello e violinos na faixa “Stay strong”.

Desse trabalho surgiu a premiação em duas categorias no “The Akademia Music Awards”, (prêmio internacional para artistas independentes), melhor EP e melhor vídeo clipe, pela música “Don’t Piss Me Off“.  Elas também foram indicadas para o Prêmio da Música Catarinense, nas categorias “banda revelação” e “melhor cantora”, para Natana Alvarenga.

Mesmo com o EP recente as meninas não pararam de produzir. Em fevereiro, elas lançaram a música “You Got to Speed it Up” e com exclusividade para o Pirão deste domingo, as meninas trouxeram a inédita “Fireline”.

Através do mundo da música, as meninas resolveram invadir o Youtube. No canal da banda é possível ver diversos vídeos diferentes, que retratam um pouco mais sobre a personalidade e a vida da dupla.  Ainda é possível encontrar os videoclipes das músicas e os bastidores da turnê de lançamento do álbum “EP? Ok!“.

Arquivo_002 (1).jpeg
Equipe do pirão, Liza, Luana, Larissa e Nicole, junto com a Natana e a Kimberly da Napkin (Foto: Eliane Ferreira)

E você essa conversa super alta astral com a Napkin neste domingo, dia 07/05, às 18h, pela Rádio Univali. E não esquece de mandar um e-mail para piraocatarina@univali.br e concorra ao EP “EP? OK!”

 

Texto por Luana Amorim

Rádio Univali (link extra)

Facebook da Napkin

Canal no Youtube

Site da Banda 

Twitter do programa

Instagram do programa

Fanpage do Pirão Catarina

 

Conhece alguma banda que faz música autoral? Conta pra gente! Contatos: piraocatarina@univali.br ou programapiraocatarina@gmail.com

 

Na intervenção da Mandraga

Segundo o livro O Fantástico na Ilha de Santa Catarina, de Franklin Cascaes, Mandraga significa intervenção bruxólica. E é com essa atitude transgressora que a Banda Mandraga, de Itajaí, revela sua diversidade sonora. Donos de um som que mistura diversos estilos como rock, reggae, maracatu entre outros, eles lançaram no final de 2016 o primeiro CD, intitulado “Na Borda do Mundo”.

IMG_1691
Da esquerda para a direita, o guitarrista André Carlos e o vocal Igor Garcia (Foto: Luana Amorim)

A banda surgiu pela necessidade de registrar alguma músicas compostas pelo guitarrista André Carlos e seu aluno Fernando Miroski. Em 2015, André chamou outros dois colegas e juntos criaram a banda, que hoje tem ainda Igor Garcia, nos vocais, Felipe Conceição, no baixo, e Danilo Gonçalves, na bateria.

IMG_1732
Capa e o interior do primeiro CD da banda Mandraga (Foto: Luana Amorim)

“Na Borda do Mundo”, traz letras que abordam temas como cultura açoriana, insegurança urbana e ideias que propõem “lavar a vida com as coisas do mundo”, como sugere a música título do CD. Com onze faixas, o álbum teve ainda participação especial dos músicos Chico Martins e Moriel Costa, ambos da banda Dazaranha, além de Vitor Kley. O clima das gravações rendeu um teaser com os bastidores da produção da faixa Na Borda do Mundo.

A banda atualmente está em fase de transição e preparando o reportório antes de iniciar a nova temporada de shows.

Arquivo_005.jpeg
Equipe do pirão (Isabela, Larissa, Luana e Liza) com o pessoal da Mandraga. (Foto: Eliane Ferreira)

E você confere um bate papo super bacana com a Mandraga neste domingo, dia 30/04, as 18h, pela Rádio Univali. E não esquece de mandar um e-mail para piraocatarina@univali.br e concorra ao CD “Na Borda do Mundo”.

Texto por Luana Amorim

Rádio Univali (link extra)

Facebook Banda Mandraga

Canal no Youtube

Twitter do programa

Instagram do programa

Fanpage do Pirão Catarina

Conhece alguma banda que faz música autoral? Conta pra gente! Contatos: piraocatarina@univali.br ou programapiraocatarina@gmail.com